top of page

2009, A Era Castilhista, Lotário Neuberger



O Círculo de Pesquisas Literárias, formado em 1966, por um grupo de pesquisadores que estudavam preferncialmente temas sobre o RS em diversas áreas humanísticas, procurando tornar mais efetivas suas pesquisas com uma maior divulgação, publica anualmente uma antologia, reunindo os resultados dessas pesquisas. Nos últimos anos esta antologia vem dado uma ênfase maior a publicações com temas centrais que movimentam o meio intelectual, especialmente com a recuperação de informações pertinentes ao passado histórico.

Assim, em 1996 foi publicado RS – Cultura, História e Literatura, com divisão em quatro partes: “Estudos Literários”, “Prosa e verso”, “Estudos Culturais” e “Estudos Históricos”; em 1997 foi dado ênfase à Radiodifusão no Rio Grande do Sul, em virtude das datas comemorativas de importantes emissoras do Estado. Em 1998 o tema central foi RS – Educação e sua história e em 2000, o RS no contexto do Brasil, que embora fugindo a um tema central, mas se mirando no 500 anos do descobrimento do Brasil, estudou o jornalismo, a tipografia, o almanaque do Correio do Povo, o Rádio, as Projeções culturais, os açorianos no RS, as contribuções alemãs e italianas, a contribuição feminina, a vinda das irmãs franciscanas, num grande painel da nossa realidade. As antologias de 2001 e 2002, respectivamente Retrospectiva do século XX e RS – História, Cultura e Ciência, fizeram uma espécie de balanço do século XX enquanto a de 2003 voltou a uma temática central , RS Modernidade – 1890-1930 trazendo a entrada do Rio Grande no século XX. Da mesma forma, a centralização foi efetivada nas antologias de 2004 sobre A era Vargas no 50º aniversário da morte do então presidente e a de 2005, Erico e seu tempo, no centenário de nascimento do nosso grande romancista. E em 2006 foi prestada uma homenagem ao nosso poeta Mario Quintana e ao escritor Vianna Moog.

Em 2007 o Cipel voltou a se ocupar com um tema essencialmente histórico, ao redor da questão da Revolução Farroupilha, não diretamente, mas de forma indireta,pois em 2007 comemorava-se o Bicentenário de nascimento de Giuseppe Garibaldi, que nasceu em Nice em 04.07.1807. Em 2008 , dando sequência ao tema de centenários foram abordados variados temas que convergiam para a data comemorativa, sem focar em nenhum específico, sendo chamado assim de Centenários.

Com o intuito de apresentar trabalhos sobre distintas épocas, assim como aconteceu com a obra “A Era de Vargas”, buscando resgatar os seus principais acontecimentos, voltou-se para uma época bastante rica em termos históricos, que foi “A Era Castilhista”, quando o RS se dividiu em duas facções com a Revolução Federalista. Tudo isso já tendo em mente uma próxima obra, em sequência, que deverá tratar da “Era Borgista”.

Lotário Neuberger – Presidente do CIPEL – Introdução ao livro “A Era Castilhista” -

Indice

Introdução – Lotário Neuberger

Cronologia de Julio Prates de Castilhos - Moacyr Flores

Três vaqueanos que contam para reviver o passado ou dialogando com Luiz Araujo Filho e Simões Lopes Neto – Catarina Duarte

A Guarnição do Exército e a sua atuação na Guerra Civil de 1893-5 no RS, por Claudio Moreira Bento

A Síntese de uma época de “Estrychnina – Cleber Pacheco

Júlio para o Rio Grande -Décio Andriotti

A literatura da Era Castilhista – Fúlva Moretto

A Sociedade Castilhista e o Corimbo – Hilda Agnes Hübner Flores

Weingärtner: um artista na transição da Monarquia para a República – Isabel Marta Neuberger e Viviane Pessi

Alguns aspectos da Era Castilhista – Lotário Neuberger

Sistemas Filosóficos e Pe. Locher na Era Castilhista -Luiz Osvaldo Leite e Paulo Roberto Konzen

Madre de Deus : Seminário Católico e Instituições de Ensino Superior na Era Castilhista

Higiene e Modernidade no Governo de Julio de Castilhos – Moacyr Flores

O Vale de Três Forquilhas, no centro da tormenta – Nilza Huyer Ely

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page