top of page

Quem faz Porto Alegre


Depois da publicação de O Tempo e o Vento; Ana Terra e Rodrigo Carambá, personagens do romance, serviram de inspiração para batizar gerações rio-grandenses e até alguns edifícios de Porto Alegre. O seu “pai”, o escritor Erico Veríssimo, é um autor de referência na literatura lusófona. O filho, Luís Fernando, seguiu-lhe as pisadas, apesar de ter abraçado um registo literário diferente. As crónicas que escreve são superlativas em termos de humor e sarcasmo. Outro homem das letras porto-alegrenses é o poeta Mário Quintana. Escreveu sonetos, versos simples e prosa, tendo vivido grande parte da vida em quartos de hotéis, o que justificava: “Eu moro em mim mesmo”. Professor de Literatura Brasileira, Luís Augusto Fisher figura nesta lista pela autoria do inestimável dicionário de Porto-alegrês que revela a “oculta dimensão” das gentes da região. Eduardo Bueno, autor de Terra Brasilis, é outro autor a ter em conta, tanto que já vendeu mais de 400 mil exemplares desta coleção em vários volumes. Nascido no seio da comunidade judaica, Moacyr Scliar é outra figura da cidade. Formado em Medicina, as suas descrições da classe média “são frequentemente inventadas a partir de um ângulo supra-real”. Mudando de registo, a voz de cristal de Elis Regina também nasceu por aqui antes de ter ganhado o mundo. Do Rio Grande do Sul saíram ainda dois presidentes do Brasil, Getúlio Vargas e João Goulart. Figura com papel preponderante na educação estadual foi o ex-candidato presidencial e governador de Estado Leonel Brizola. Não podemos deixar ainda de mencionar José António Pinheiro Machado, jornalista que apresenta o programa Anonymus Gourmet. Outra pessoa que ilumina a cidade com a vitalidade que lhe é característica é Eva Sopher*, senhora da cultura brasileira que, aos 88 anos, está a investir para que o multipalco do Teatro São Pedro se torne no maior complexo cultural da América Latina. Colunista do jornal Zero Hora, Martha Medeiros é representante da escrita contemporânea, tal como Letícia Wierzchowski, autora de Casa das Sete Mulheres**. Terra profícua em talentos, o Rio Grande do Sul viu ainda nascer a cantora Adriana Calcanhoto.

*Eva Sopher faleceu em 7 de fevereiro de 2018

**Juntam-se a ela, na atualidade (2022) uma legião de novas escritoras que se fazem presentes nas Feiras de Livros do Chalé da Praça XV, iniciadas em 2022.

1 visualização0 comentário

Comments


bottom of page